sábado, maio 25, 2019
Home > Artigos > Como controlar o fluxo de caixa da minha empresa?

Como controlar o fluxo de caixa da minha empresa?

como controlar o fluxo de caixa da minha empresa?

Você já parou para pensar como estão as finanças da sua empresa? O que fazer para otimizar o gerenciamento dos recursos e processos financeiros? Se a sua resposta foi sim, este post é para você. Criamos um conteúdo legal para você controlar seu fluxo de caixa de vez.

O fluxo de caixa é, sem dúvidas, uma das ferramentas mais úteis não apenas para controlar e gerir as finanças empresariais, mas também para tomar decisões de extrema importância para a organização, como a identificação de necessidade de cortes, investimentos e até mesmo realocação de recursos ou redefinição de processos.

 O que é o fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta financeira que, apesar do nome, leva em consideração não só o dinheiro propriamente dito da empresa, mas também os recursos disponíveis como contas-correntes e aplicações de curto prazo.

Como colocar em prática o fluxo de caixa?

Mesmo que você esteja iniciando seu negócio, já pode colocar na sua rotina o fluxo de caixa. Assim, será necessário separar os saldos inicias de seu caixa e de suas contas-correntes e também daquelas aplicações de curto prazo.

Depois, utilizando uma planilha eletrônica ou um software de gestão, é só registrar esses valores, bem como as entradas que serão representadas pelos recebimentos em sua empresa, valores referentes a clientes e outras receitas, e também as saídas — representadas pelo pagamento de salários, contas, fornecedores, entre outros desembolsos.

Após comparar os saldos iniciais com todas as suas entradas e saídas, você verá que o fluxo de caixa apresentará os recursos disponíveis em um determinado período e que podem ser utilizados de acordo com as suas necessidades.

Quais são as possibilidades do fluxo de caixa?

E o que você poderá fazer com as informações do fluxo de caixa? Como é uma ferramenta financeira, poderá ser utilizada de várias formas na gestão de sua empresa.

Uma dessas possibilidades é o fluxo de caixa projetado, que poderá lhe dar uma boa noção de suas finanças no futuro, permitindo conhecer antecipadamente as entradas e desembolsos que serão feitos em um determinado período.

Posso me jogar de cabeça no fluxo de caixa?

É preciso tomar alguns cuidados para que seu fluxo de caixa seja realmente efetivo, como relacionar todas as entradas e saídas, independentemente do valor, e de preferência utilizar um software integrado de gestão que permita que as informações sejam obtidas de outras áreas, como o departamento de compras e de vendas.

Fique atento também à periodicidade da elaboração, ou seja, ao prazo em que são inseridas as informações — que, de preferência, deve ser diário para que você tenha a informação em tempo real.

Com todos os dados e análises financeiras em mãos, não se esqueça de atentar-se, em seguida, ao planejamento estratégico de sua empresa.

Muitos dos insights gerados por meio desta ferramenta são de grande importância para o futuro da organização e, por isso, precisam ser considerados em ajustes no plano inicial. Isso garantirá um crescimento sustentável ao seu negócio!

Que tal conhecer soluções inteligentes para a sua empresa e que podem ser o diferencial que você procura? Clique aqui.

Se você optar por um sistema de gestão, o que provavelmente vai agilizar sua rotina e otimizar a sua gestão, precisa estar atento à algumas informações sobre ERPs.

Posso comprar qualquer ERP?

A maioria dos empreendedores ao abrir um novo negócio, costumam fazer ações sem um planejamento específico para saber se conseguirá ou não suprir com as necessidades da empresa. Por isso selecionamos os 3 principais problemas com sistemas de gestão (ERPs) que precisam ser levados a sério na hora da pesquisa e consequentemente da compra.

“Software de gestão é tão difícil de usar que eu teria de gastar o dia todo nisso.”

Novos empreendedores tendem a considerar que quando o negócio é ainda jovem e sem grande volume, qualquer aplicativo de gestão serve – especialmente os gratuitos ou genéricos de muito baixo custo.

Acabam pegando programas com falhas, sem sinergia com especificidades do seu negócio e sem integração a outros sistemas da empresa. Alguns são quase impossíveis de entender e, normalmente, não há suporte técnico. Resultado: são abandonados e o gestor passa a tentar gerenciar usando planilhas feitas em casa.

Por isso deve ser levado em conta a praticidade e otimização do software escolhido. Faça teste antes de comprar veja se os processos são mais manuais ou mecanizados.

“ERP? Imagine. O preço é mais alto que meu faturamento.”

Por vezes, mesmo com o caos instalado graças às planilhas e aplicativos grátis da web, o empreendedor teme usar softwares integrados de gestão – os chamados ERPs – por intuir que custam caro, exigem funcionários especializados e só fazem sentido para grandes empresas.

Ao acreditar em um mito que remonta aos anos 90, é comum o empreendedor deixar de buscar alternativas, se contentando com o que já tem.

Resultado: estresse para os administradores, que acabam gastando tempo e energia para remendar situações insustentáveis – e perdendo o foco do principal, que é ser empresário.

Faça quantos orçamentos forem necessários, com quantas empresas quiser. Escolha somente aquela que se enquadra a sua empresa e orçamentos.

“Cada planilha diz uma coisa – e nenhum de nós confia mais em nenhuma delas.”

Controlar a empresa com base em planilhas é até possível, mas a perda de tempo e os erros são inevitáveis. Se há mais de uma pessoa na empresa, há mais de uma planilha – o que leva dados a serem duplicados e sua atualização a se transformar em experiência frustrante e perigosa.

Como não há forma de manter a consistência de informações entre documentos, uma boa estratégia pode dar em nada por falhas banais, como uma fórmula errada.

Resultado: os gestores gastam energia e pessoal atualizando documentos e mesmo assim correm o risco de o colega ao lado estar trabalhando na mesma coisa com resultados diferentes. O empreendedor perde a confiança nas informações de que dispõe.

Por isso que um sistema de gestão com organização e precisão nas informações é essencial. Lembre-se, pesquise e converse com quantas empresas forem necessários.

conheça os sistemas de gestão contábil e empresarial da SuperSoft Sistemas