terça-feira, agosto 14, 2018
Home > Artigos > Nota fiscal eletrônica 4.0 é coisa do passado

Nota fiscal eletrônica 4.0 é coisa do passado

Confira todas as novas funcionalidades disponíveis nos sistemas SuperSoft no mês de junho.

Todo processo, seja ele automatizado ou manual, necessita de constantes revisões, tanto para correções quanto para melhorias. Com a nota fiscal eletrônica (NF-e) não é diferente. Estima-se que, aproximadamente, 1,3 milhão de empresas se adaptaram ao novo layout da NF-e 4.0.

Ao decorrer do tempo a NF-e sofreu diversas alterações que se acumularam, como: alterações em campos e categorias de informações. A consolidação geral destas alterações gera a necessidade de uma nova versão, passando da versão 3.1 para a versão 4.0. Todo este processo de implementação está sendo acompanhado pela SEFAZ – Secretaria do Estado da Fazenda. Mas ATENÇÃO: o modelo 3.1 será desativado em breve.

As principais alterações da versão 3.1 para a versão 4.0 são as informações inseridas, categorias e o layout utilizado. A maior alteração será no layout, pois a NF-e é um arquivo eletrônico emitido no formato XML, consolidando as informações fiscais de várias operações de uma organização, utilizando uma ordem para apresentá-las, e esta ordem chamamos de layout.

Outra mudança importante é a atualização do protocolo de segurança dos dados e das emissões de NF-e. A partir da versão 4.0 será permitido unicamente o protocolo TLS 1.2 ou versão superior. Ou seja, não será mais permitida a comunicação via protocolo SSL. O motivo desta mudança está amplamente documentado na internet pela falta de segurança comprovada no uso do Protocolo SSL.

Resumos das mudanças importantes:

• Campo de forma de pagamento: agora será possível informar a forma de pagamento utilizada pelo cliente por completo. Anteriormente, inseríamos somente as categorias “a vista” ou “a prazo”, agora poderemos inserir “dinheiro”, “cartão de crédito”, “cartão de débito” ou “cheque”;
• Campo informações do transporte: agora será possível inserir mais duas modalidades de frete: “transporte próprio por conta do remetente” e “transporte próprio por conta do destinatário”;
• Rastreabilidade de produtos: agora será possível inserir informações para rastrear os produtos, principalmente os sujeitos a regulações sanitárias, tais como detalhamento do produto, número de lote, quantidade do produto, data de fabricação e data de validade;
• Código ANVISA: agora será necessário informar o código ANVISA para NF-e referentes a medicamentos;

As mudanças realizadas no layout da NF-e são técnicas e muitas vezes complexas, porém se você possui um sistema de gestão preparado, não precisa se preocupar diretamente com isso, para a SuperSoft Sistemas , por exemplo, a versão 4.0 já é coisa do passado. A empresa há mais de 25 anos no mercado de software brasileiro, está preparada e alinhada com as alterações e, trabalhando para as próximas.

E para quem não se adaptou a mudança para a versão 4.0, não poderá emitir notas fiscais, ficando irregular perante o fisco.

conheça os sistemas de gestão contábil e empresarial da SuperSoft Sistemas