sexta-feira, setembro 20, 2019
Home > Atualizações > Qual o custo de implantação de um sistema ERP?

Qual o custo de implantação de um sistema ERP?

Qual o custo de implantação de um sistema ERP?

Está tendo problemas com seu sistema ERP atual? Ele não te atende como antes? Muito caro? Poucas atualizações? Suporte pago? Se as respostas a essas perguntas forem positivas, realmente algo está errado e merece muita atenção.

Uma dúvida que assola os empreendedores é quanto custa a implantação de um sistema ERP.

Bom, antes de mais nada é bom informar que depende muito da sua empresa, do segmento, do tamanho e de quantos usuários irão usar o sistema. Tudo isso interfere diretamente no valor a ser pago.

O que fazer antes de comprar um sistema ERP?

Antes de mais nada é preciso fazer algumas perguntas. O que sua empresa precisa? Quais módulos ela está realmente precisando? Qual sistema reduzirá os custos e o retrabalho? Posso confiar nessa empresa? Os preços são bons? Testei os sistemas? Esclareceram minhas dúvidas? O suporte é rápido e eficiente?

Muitas empresas só prometem. O ideal é que você pesquisa bastante e teste todos os sistemas. Não tenha medo de perguntar. Atendente não morde.

Teste os sistemas, veja se ele atende o seu negócio e se ele ajudará a resolver os problemas que precisam de atenção. Após isso, aposte em um sistema que aumentará a eficácia gerencial do seu negócio.

Separei alguns tópicos que você precisa verificar antes de adquirir um sistema ERP.

Qual o valor de um sistema ERP?

Quanto custa a contratação de um sistema ERP? São variados os custos demandados para a contratação, desde o investimento em infraestrutura, até o valor de customização do sistema.

Não se tem valores específicos, o valor varia de R$19,00, por exemplo, até acima de R$5.000,00, depende muito da sua empresa e características dela. Por isso vale a pena não ter medo de testar. Teste quantos software você puder!

Existem empresas de sistemas de gestão, que oferecem softwares totalmente integrados que aumentam sua eficácia gerencial, além de controlar todos os processos da sua empresa.

Há algumas ainda, que contam com um suporte diferenciado e ilimitado e uma equipe de especialistas prontos para te atender.  Quer saber mais sobre essas empresas? Clique aqui!

Sistema de gestão ERP tem licença de uso?

Há diversas modalidades de venda e aluguel para adquirir a licença de uso do sistema.

É possível obter a licença vitalícia, que seria a compra do sistema, ou efetuar contratos de locação, em que o usuário paga mensal ou anualmente. Ainda é possível variar o valor de contratação conforme os módulos adquiridos.

O sistema de gestão precisa estar preparado!

Outro ponto que deve ser analisado na contratação de sistemas ERP, é se ele está atualizado e preparado para as mudanças que a Receita Federal vem implantando com o passar do tempo. O sistema escolhido deve atender às necessidades que a sua empresa ou escritório contábil precisa.

Quanto custa a manutenção e suporte de um sistema ERP?

Muitas empresas cobram um custo de manutenção, que pode variar conforme os módulos, tipo de licença adquirida e a manutenção realizada.

A maioria dos softwares ERPs oferecem sistemas de suporte e ajuda para os usuários, o que pode demandar custos mais elevados para a empresa. Geralmente suportes “Premium” incluem treinamento e consultoria personalizada, com um valor a ser pago à parte.

Por isso, a pesquisa e teste é fundamental na escolha de um sistema de gestão ERP. Existe empresas que oferecem suporte ilimitado e treinamentos eficientes, além de vídeos e fóruns atualizados, sem qualquer custo adicional. Clique aqui e saiba mais!

Customização

Muitas empresas oferecem a possibilidade de customizar os ERPs, visando melhor atender às necessidades dos clientes. Estas customizações podem gerar mais custos, já que a empresa de software, terá que modificar os módulos para atender especialmente a um cliente.

Lembre-se, os sistemas ERPs vieram para simplificar e otimizar a gestão da empresa. Portanto, simplificar a contratação deste sistema com estas dicas é fundamental para o sucesso da implantação dos ERPs.

Você precisa de um sistema de gestão para se tornar competitivo hoje e impulsionar seu negócio? Não fique para trás, use sistemas de gestão ágeis e com automação ideais para a sua empresa. Conheça agora o sistema que vai mudar a sua experiência em gestão. Clique aqui e teste grátis o software da SuperSoft Sistemas!

Dicas valiosas não é mesmo?

Separei também alguns conselhos que ninguém dá, mas que valem ouro!

Caro empreendedor, o mundo do trabalho está imprevisível. Cortes, reestruturações e demissões constantes deixam o mercado cada vez mais hostil e competitivo. É preciso usar todas as artimanhas necessárias para se estabilizar nesse novo contexto político/ econômico.

É nesse momento de crise, que a maior parte dos profissionais tem dúvidas enquanto a gestão e futuro profissional. É claro que não existe receitas mágicas, mas certos conselhos de carreira podem fazer toda a diferença para a sua trajetória.

O detalhe é que alguns deles desafiam o senso comum e não costumam ser dados com frequência.

Com a ajuda de três especialistas no assunto, a revista EXAME.com compilou algumas dicas que fogem do habitual e podem ser surpreendentemente úteis para driblar as adversidades do mundo do trabalho. Confira a seguir!

Não ignore o seu lado “irracional”

O universo corporativo cultua o raciocínio lógico, mas o instinto também tem um papel essencial para o sucesso, diz a coach Marie-Josette Brauer, presidente do Innovation Coaching Center. Segundo ela, seguir pressentimentos sobre uma situação ou pessoa pode levar a decisões estratégicas.

“A intuição pode ser ouvida nos momentos mais inesperados, e possivelmente quando for mais necessária”, diz. “É nas horas mais difíceis que ela será mais confiável e útil”.

Saiba desistir

Muitos livros de autoajuda descrevam a persistência como o grande diferencial dos vencedores. Não é bem assim. Para o escritor e palestrante Roberto Shinyashiki, presidente da Editora Gente, a melhor resposta a certos impasses pode ser simplesmente “jogar a toalha”.

Esta área que claramente não tem nada a ver com você? Mudou de profissão e não vai usar mais nada do que aprendeu na faculdade?

O conselho do especialista é direto: abandone o que não funciona mais. Às vezes é preciso se libertar de escolhas que antes pareciam incontestáveis — ou você nunca se entregará totalmente a projetos novos e mais promissores.

Não se desvie do seu caminho por pequenas recompensas

Poucas pessoas se dão conta de que a ambição às vezes pode prejudicar o sucesso. De acordo com Shinyashiki, muitos profissionais perdem o foco das suas carreiras atraídos por projetos menores que oferecem algum dinheiro extra.

“Não vale a pena sair de um emprego interessante ou se distanciar de uma área promissora só para ganhar um ‘dinheirinho’ a mais”, diz o escritor. Daí a importância de cuidar das suas finanças pessoais e jamais permitir que a gestão da sua carreira se torne refém da necessidade de pagar as contas.

De certa forma, é nadar contra a corrente: uma recente pesquisa da consultoria McKinsey revelou que metade dos brasileiros diz viver “de salário em salário”, sem nenhuma margem de segurança financeira.

Não espere que o seu empregador faça você feliz

Como o engajamento se tornou um ingrediente obrigatório para o sucesso de um negócio, o bem-estar dos funcionários está virando uma preocupação crescente no mundo corporativo.

Não é por acaso que empresas como o Google têm apostado em escritórios cada vez mais repletos de “mimos” e benefícios.

Mas será que o empregador é o único que deve lutar pela sua satisfação? Na verdade, diz Brauer, essa é uma batalha pessoal e intransferível.

“Enxergue seu ambiente de trabalho como um espaço em que cada um deve criar a sua felicidade”, afirma. Para aliviar o cotidiano, é melhor tirar o peso das dificuldades e cuidar do seu próprio bem-estar.

Não seja modesto demais

Fazer marketing pessoal não é fácil, sobretudo porque a prática é muitas vezes confundida com arrogância. “Em países latinos como o Brasil, existe uma certa vergonha em dizer que você é bom em alguma coisa”, afirma Fabrício Barbirato, diretor do IDCE (Instituto de Desenvolvimento de Conteúdo para Executivos).

Esconder as suas próprias qualidades, na tentativa de preservar a modéstia, pode ser um grande erro na visão do especialista.

Criar uma “marca pessoal” é essencial para ser lembrado. “Nunca desperdice a oportunidade de falar sobre algo que você fez bem”, diz Barbirato. Se souber usar o tom adequado e mencionar acontecimentos concretos, a fala dificilmente será vista como pedante.

conheça os sistemas de gestão contábil e empresarial da SuperSoft Sistemas